JORNAL DAS AUTARQUIAS

Inscrito na E.R.C. sob o nº 125290

Março 2018 - Nº 125 - I Série - Porto

Porto

Entrevista do Presidente da Junta de Freguesia de Regilde

Américo Jorge Vaz Monteiro

J.A.- Tendo havido alteração nos resultado eleitorais autárquicas de 2017, o que pensa sobre isso?
P.J.- É a democracia a funcionar no seu pleno e mostra o quanto a população está atenta e bem informada em relação aos problemas da sua terra.

J.A.-Qual a sua Opinião sobre o OE para 2018?
P.J.- Um orçamento exequível e ao mesmo tempo bastante ambicioso.

J.A.- Em relação ao relatório sobre os incêndios de Pedrogão Grande, qual a sua opinião?
P.J.- É o reflexo do abandono das nossas florestas ao longo dos últimos anos juntamente com as alterações climáticas, culminando nesta enorme tragédia.

J.A.-O aumento de desemprego gerou muita pobreza e, estando esse concelho inserido num dos distritos considerados de maior carência económica, como está essa autarquia a gerir esse problema?
P.J.- Sem conhecimento profundo das políticas de apoio aos desempregados deste concelho, não posso pronunciar-me sobre esta matéria. No entanto, nota-se uma ligeira melhoria e sobretudo alguma esperança.

J.A-O que pensa sobre a violência doméstica, que ultimamente tem aumentado drasticamente, no nosso país, e qual a causa/efeito?
P.J.- Este tema reflete o aumento do desemprego e das dificuldades económicas daí provenientes.

J.A-O que pensa sobre a violência gratuita que se está a gerar na nossa sociedade?
P.J.- Nos tempos que correm, verifica-se uma desestrutura familiar que resulta fundamentalmente na falta de valores.

J.A.-Que apoio presta a autarquia aos mais idosos?
P.J.- Sem conhecimento das políticas existentes, verifico falta de espaços mais acessíveis economicamente.

J.A.-Qual o maior problema com que essa freguesia se debate?
P.J.- Falta de zonas de construção e consequente falta de habitação.

J.A.-Que outros problemas necessitam de maior intervenção?
P.J.- Intervenção nas redes viárias, saneamento básico e espaços de laser.

J.A.-Que perspetivas tem para o futuro do freguesia?
P.J.- Conseguir superar as necessidades assinaladas.

J.A.-Como é a situação financeira da autarquia?
P.J.- Está estável.

J.A.-Qual o apoio que a câmara presta às juntas de freguesia?
P.J.- Até ao momento tem havido uma boa cooperação.

J.A.-Que mensagem quer enviar à população da sua freguesia?
P.J.- Obrigado pelo voto de confiança e acreditem num futuro melhor.

J.A.-Como consegue gerir a absorvente vida de autarca com a vida familiar?
P.J.- Sacrificando a vida familiar. À minha família, um muito obrigado pela compreensão.

J.A.-Que mensagem quer deixar ao Jornal das Autarquias?
P.J.- Continuem, estão a prestar um excelente serviço.

Go top