JORNAL DAS AUTARQUIAS

Inscrito na E.R.C. sob o nº 125290

Abril 2018 - Nº 126 - I Série - Guarda e Castelo Branco

Guarda e Castelo Branco

Entrevista do Presidente da União de Freguesias de Freixeda do Torrão, Quintã de Pero Martins e Penha de Água

Paulo Jorge da Cruz Baptista

J.A.- Tendo havido alteração nos resultado eleitorais autárquicas de 2017, o que pensa sobre isso?
PUF-Em relação aos resultados autárquicos, julgo que tiveram a ver com a evolução da economia e com a melhoria da qualidade de vida, a qual está relacionada com a gestão do Governo.

J.A.- Em relação ao relatório sobre os incêndios de Pedrogão Grande, qual a sua opinião?
PUF-Em relação aos relatórios dos incêndios, julgo que foram incompletos, e julgo que muitas situações que se passaram não foram reveladas, e mostraram a desorganização neste aspecto do nosso Pais.

J.A.-O aumento de desemprego gerou muita pobreza e, estando esse concelho inserido num dos distritos considerados de maior carência económica, como está essa autarquia a gerir esse problema?
PUF-Em relação ao desemprego neste Concelho, realmente é muito elevado, mas pouco ou nada se têm feito para colmatar tal situação, apenas criar emprego na câmara Municipal, na nossa freguesia neste momento estamos razoáveis.

J.A-O que pensa sobre a violência doméstica, que ultimamente tem aumentado drasticamente, no nosso país, e qual a causa/efeito?
PUF-Em relação à violência doméstica, julgo ser outro dos grandes problemas do Pais, pois não é fácil de resolver nem de detectar em muitos casos, julgo que têm a ver com a evolução dos tempos e com a falta de cultura.

J.A-O que pensa sobre a violência gratuita que se está a gerar na nossa sociedade?
PUF-Em relação à violência gratuita, na minha opinião têm a ver com a nossa sociedade, onde cada vez à mais formação mas menos educação, essencialmente educação de casa.

J.A.-Que apoio presta a autarquia aos mais idosos?
PUF-Em relação ao apoio aos idosos, a nossa freguesia colabora com a associarão sócio cultural, que é responsável pelo Lar de idosos, temos serviços gratuitos de enfermagem e fisioterapia, bem como transporte gratuito, para a sede de concelho, 1 dia por semana.

J.A.-Qual o maior problema com que essa freguesia se debate?
PUF-O maior problema da freguesia é igual ao do interior, o envelhecimento drástico da população.

J.A.-Que outros problemas necessitam de maior intervenção?
PUF-Os outros problemas são, a dificuldade das consultas médicas, a falta de apoio da família aos idosos. e o isolamento.

J.A.-Como é a situação financeira da autarquia?
PUF-A situação financeira da Autarquia encontra-se estável, e preparada para cumprirmos ao que nos propusemos na campanha eleitoral.

J.A.-Qual o apoio que a câmara presta às juntas de freguesia?
PUF-Em relação ao apoio da Câmara, tem como base os Acordos de Execução, que relação ás outras Câmaras são bastantes bons, até à data.

J.A.-Que mensagem quer enviar à população da sua freguesia?
PUF-A Mensagem que quero deixar à população é que nós tudo faremos dentro das nossas possibilidades para melhorar a qualidades de vida de todos, e contem connosco, porque nós também contamos com todos para gerir a nossa freguesia.

J.A.-Como consegue gerir a absorvente vida de autarca com a vida familiar?
PUF-Gerir a vida autarca com a vida familiar e profissional. é muito complicado, porque se quisermos desempenhar bem as nossas funções, quem fica a perder é a família, pelo pouco tempo que temos para eles, deixando-os para trás.

J.A.-Que mensagem quer deixar ao Jornal das Autarquias?
PUF-A mensagem que quero deixar ao jornal das Autarquias, em 1º lugar é dar os parabéns por estas iniciativas, e é essencial que passem a mensagem das dificuldades, essencialmente das freguesias e nomeadamente as do interior, e que com os seus artigos nos ajudem a desempenhar melhor as nossas funções.

Go top