Casa da PescaX

Oeiras

A Casa da Pesca, integrada na chamada Quinta de Cima ou Quinta Grande, forma uma estrutura axial com a adega e outras construções do Palácio do Marquês, organizando-se perpendicularmente a este e à ribeira. Este recinto deve o seu nome aos painéis de azulejo com motivos da faina da pesca, que cobrem as paredes de uma sala quadrada , bem como à decoração de estuques, também subordinada ao tema da pesca que se processava no enorme tanque que se encontra do lado direito da casa. No centro do jardim que precede o conjunto da Casa da Pesca existe um lago com a forma dos quatro crescentes que constituem as armas dos Carvalhos, apresentando uma estrela de oito pontas ao centro. Neste jardim surge uma escadaria com muros cobertos de azulejos pombalinos de padrão. No terraço superior encontra-se um enorme recinto semicircular, grandes escadarias, uma imensa cascata e um tanque. O conjunto da Casa da Pesca distingue-se acima de tudo pelas suas obras ornamentais, das quais se destacam a bica ou tanque com os seus dois tritões esculpidos e os grandes painéis de azulejos que sobressaem em todo este conjunto. Um dos pontos culminantes de todo este conjunto é a Cascata do Taveira, dedicada ao culto da água com um fundo em rocha. A água descia até um lago diante dos dois pilares que aí se encontram. Em frente da Casa da Pesca e no lado oposto da ribeira encontra-se a Fonte do Ouro. Junto à mesma existe uma casa construída pelo 1º Marquês de Pombal, para a criação dos bichos-da-seda. Um pouco mais acima ergue-se um grande pombal octogonal. Outros dos locais a salientar é a Casa da Manteiga, a antiga vacaria, onde se produzia o leite e a manteiga e onde actualmente se produz o famoso Vinho de Carcavelos.