JORNAL DAS AUTARQUIAS

Inscrito na E.R.C. sob o nº 125290

Dezembro 2017 - Nº 122 - I Série - Aveiro e Viseu

Aveiro e Viseu

Entrevista ao Presidente da União de Freguesias de Bustos, Troviscal e Mamarrosa

Acilio dos Santos Ferreira

J.A.- Tendo havido alteração nos resultado eleitorais autárquicas de 2017, o que pensa sobre isso?
PUF.-Em referência ao tema acima referido consideramos não ter havido alterações significativas.

J.A.- Qual a sua Opinião sobre o OE para 2018?
PUF.-O OE 2018 sendo comprido com rigor, poderá ser benéfico, principalmente para os mais carenciados.

J.A.- Em relação ao relatório sobre os incêndios de Pedrogão Grande, qual a sua opinião?
PUF.-É um tema pelo sentimos um pesar enorme e pensamos que se poderia minimizar significativamente com um trabalho mais eficaz a nível governamental e também com o apoio da população na limpeza e manutenção das nossas florestas.
Na nossa Autarquia não nos deparamos muito com esse problema, mas estamos sempre atentos.

J.A.- O aumento de desemprego gerou muita pobreza e, estando esse concelho inserido num dos distritos considerados de maior carência económica, como está essa autarquia a gerir esse problema?
PUF.-No que diz respeito à violência doméstica, pensamos ser um problema grave e cada vez mais ocultados pelos agredidos.

J.A.- O que pensa sobre a violência doméstica, que ultimamente tem aumentado drasticamente, no nosso país, e qual a causa/efeito?
PUF.-Essa violência é gerada e agravada pela impunidade pela falta de civismos na nossa sociedade.

J.A.- O que pensa sobre a violência gratuita que se está a gerar na nossa sociedade?
PUF.-Essa violência gerada e agravada pela impunidade e pela falta de civismo na nossa sociedade.

J.A.- O que pensa sobre a violência gratuita que se está a gerar na nossa sociedade, entre a juventude?
PUF.-Essa violência na nossa juventude é agravada ainda mais pela falta de acompanhamento e diálogo que alguns jovens não têm durante o seu crescimento, quer pelos pais, quer pela própria sociedade.

J.A.- Que apoio presta a autarquia aos mais idosos?
PUF.-Estando a nossa população cada vez mais idosa, devemos estar cada vez mais atento, mas como ainda vivemos num meio pequeno, não notamos grande isolamento e solidão nos nossos idosos.
Tentando sempre prestar o auxilio necessário.

J.A.- Qual o maior problema com que essa freguesia se debate?
PUF.-Temos sentido na área da saúde uma grande dinamização dos serviços prestados, e também, após o fecho da nossa escola (IPSB) uma desertificação na nossa freguesia.

J.A.- Que outros problemas necessitam de maior intervenção?

PUF.-Requalificação dos espaços urbanos, precisávamos de uma maior investimento a nível cultural e incentivar a a participação dos jovens nos nossos projecto.

J.A.- Que perspetivas tem para o futuro do freguesia?
PUF.-Crescimento Populacional.

J.A.- Como é a situação financeira da autarquia?
PUF.-Estável.

J.A.- Qual o apoio que a câmara presta às juntas de freguesia?
PUF.-O apoio não é o desejado perante as necessidades.

J.A.- Que mensagem quer enviar à população da sua freguesia?
PUF.-Que estamos aqui para os servir.

J.A.- Como consegue gerir a absorvente vida de autarca com a vida familiar?
PUF.-Só é possível com um grande esforço e dedicação pessoal.

J.A.- Que mensagem quer deixar ao Jornal das Autarquias?
PUF.-Estamos gratos pelo trabalho prestado.

Go top