JORNAL DAS AUTARQUIAS

Inscrito na E.R.C. sob o nº 125290

Fevereiro 2018 - Nº 124 - I Série - Alentejo

Alentejo

Marcos Paulo Tapadas Capelas

Entrevista ao Presidente da Junta de Freguesia de Ciladas

Marcos Paulo Tapadas Capelas

J.A.- Tendo havido alteração nos resultado eleitorais autárquicas de 2017, o que pensa sobre isso?
P.J.- Não tenho nada a dizer porque os resultados, foram os que o Povo quis mas desiludido com o nível de abstenção, é nesse aspecto que nos cabe a nós Autarcas fazer com que as pessoas acreditem mais na política e nos políticos.

J.A.-Qual a sua Opinião sobre o OE para 2018?
P.J.- Um OE justo e o mais possível

J.A.- Em relação ao relatório sobre os incêndios de Pedrogão Grande, qual a sua opinião?
P.J.- Não tenho grande conhecimento

J.A.-O aumento de desemprego gerou muita pobreza e, estando esse concelho inserido num dos distritos considerados de maior carência económica, como está essa autarquia a gerir esse problema?
P.J.- A minha autarquia não foge a regra e não temos grandes alternativas a não ser procurar trabalho fora e não temos maneira de combater isso. Mesmo assim na nossa freguesia o nível de desemprego não tem valores agressivos

J.A-O que pensa sobre a violência doméstica, que ultimamente tem aumentado drasticamente, no nosso país, e qual a causa/efeito?
P.J.- Sobre a questão não há muito a dizer, os números e as estatísticas são bastante vergonhoso da parte de quem o pratica tal acto, acto esse que classifico como cobardia e estar sempre atentos e denunciar quem os pratica.

J.A-O que pensa sobre a violência gratuita que se está a gerar na nossa sociedade?
P.J.- Não sei responder a essa pergunta

J.A.-Que apoio presta a autarquia aos mais idosos?
P.J.- Apoios a Salas de Convívio para maior ocupação dos tempo, Cartão do Idoso, Passeios e Visitas a outros sítios do País.

J.A.-Qual o maior problema com que essa freguesia se debate?
P.J.- Há vários o principal é o envelhecimento da população, a fraca natalidade, assim como a falta de Investimentos na Freguesia a nível Empresas para que se possa combater o desemprego.

J.A.-Que outros problemas necessitam de maior intervenção?
P.J.- Ajudar os Jovens para que eles possam continuar a viver na nossa Freguesia
J.A.-Que perspetivas tem para o futuro do freguesia?
P.J.- Ajudar os Jovens a sediar Empresas para a nossa Freguesia

J.A.-Como é a situação financeira da autarquia?
P.J.- Actualmente temos uma situação estável e muita bem organizada a nível de gastos e nisso podemos orgulhar que temos uma grande equipa.

J.A.-Qual o apoio que a câmara presta às juntas de freguesia?
P.J.- O apoio da CM é muito grande tanto a nível financeiro, como em mão de obra, maquinaria e até com limpezas.

J.A.-Que mensagem quer enviar à população da sua freguesia?
P.J.- Dizer que esta Junta é e será sempre a segunda casa de cada freguês, porque nós temos objectivos bem delineados que é melhorar a qualidade de vida das pessoas desta freguesia e que podem contar sempre com o apoio desta Junta.

J.A.-Como consegue gerir a absorvente vida de autarca com a vida familiar?
P.J.- Isto é um gosto como diz o velho ditado ”quem corre por gosto não cansa”, então se assim , se trata tem que se saber gerir o tempo e á sempre tempo para tudo.

J.A.-Que mensagem quer deixar ao Jornal das Autarquias?
P.J.- Que continuem com esta força e determinação para continuarem a desempenhar também este trabalho.

Go top