Março 2015 - Nº 101 - I Série - Santarém - Inscrito no ERC sob o nº 125290  
Santarém
 

Entrevista do Presidente da Junta de Freguesia de Envendos

Joaquim da Silva

 

J.A.-Qual a sua opinião sobre a situação política atual?

P.J.-A situação política atual não é boa. Entre outras coisas, já está a haver divergências no Orçamento.

J.A.-Que pensa sobre as novas medidas anunciadas por este governo em exercício?

P.J.-Estas novas medidas eram boas se a situação económica do país fosse mais favorável.

J.A.-O aumento de desemprego gerou muita pobreza e, estando essa freguesia inserida num dos distritos considerados de maior carência económica, como está essa autarquia a gerir esse problema?

P.J.-Esta freguesia não tem poder para gerir o problema do desemprego.

J.A-O que pensa sobre a violência doméstica, que ultimamente tem aumentado drasticamente, no nosso país, e qual a causa/efeito?

P.J.-A violência doméstica é um problema que, infelizmente, está a aumentar e que ocorre, muitas vezes, dentro de quatro paredes. Nesta freguesia, que tenha conhecimento, felizmente, não há casos.

J.A.-Qual a vossa opinião sobre a emigração dos nossos jovens, principalmente os mais credenciados?

P.J.-É mau, são jovens que se vão embora.

J.A.- Qual a vossa opinião sobre a aceitação de refugiados?

P.J.-Esta freguesia tem alguns desempregados, jovens e outros, não temos grandes condições para aceitar/acolher refugiados.

J.A.-Que apoio presta a autarquia aos mais idosos?

P.J.-Todo o apoio que eles necessitam e que seja possível dar.

J.A.-Pedimos que nos faça uma síntese da sua freguesia.

P.J.-É uma freguesia do interior, está cada vez mais envelhecida. Há poucos postos de trabalho para fixar as pessoas mais jovens.

J.A.-Qual o maior problema com que a sua freguesia se debate?

P.J.-Falta de emprego e consequentemente a pouca fixação de casais jovens.

J.A.-Que outros problemas necessitam de maior intervenção?

P.J.-As vias de comunicação entre a sede e as várias aldeias.

J.A.-Que perspetivas tem para o futuro da freguesia?

P.J.-Infelizmente, não são boas com a perda da população a cada ano que passa.

J.A.-Como é a situação financeira da autarquia?

P.J.-Estável.

J.A.-Qual o apoio que a câmara presta às juntas de freguesia?

P.J.-Desde que solicitada e que seja possível, a Câmara Municipal de Mação está sempre pronta a colaborar connosco.

J.A.-Que tipo de envolvimento a população tem com a autarquia?

P.J.-Proximidade.

J.A.-Que mensagem quer enviar à população da sua freguesia?

P.J.-Que a Junta de Freguesia está sempre pronta a colaborar com toda a população.

J.A.-Como consegue gerir a absorvente vida de autarca com a vida familiar?

P.J.-Como estou aposentado e disponível, consigo gerir, sem problema, a vida de autarca com a vida familiar.

J.A.-Que mensagem quer deixar ao Jornal das Autarquias?

P.J.-A mensagem que deixo é que agradeço esta oportunidade, desejo muitas felicidades, pois este jornal faz um bom trabalho de divulgação das autarquias e que continue a colaborar com as mesmas.

©2007-2017 Jornal das Autarquias Elaborado e mantido por: WEBDEVICE