Março 2015 - Nº 101 - I Série - Santarém - Inscrito no ERC sob o nº 125290  
Santarém
 

Entrevista ao Presidente da Junta de Freguesia Águas Belas

Sérgio Manuel Roberto Morgado

 

J.A.- Qual a sua opinião sobre a situação política atual?

P.J.- A minha opinião neste momento é que a política encontra-se numa situação de impasse, visto que, o orçamento de estado ainda não está aprovado pouco se pode dizer...

J.A.- Que pensa sobre as novas medidas anunciadas por este governo em exercício?

P.J.- Penso que serão boas mas temos que esperar para ver.

J.A.- O aumento de desemprego gerou muita pobreza e, estando essa freguesia inserida num dos distritos considerados de maior carência económica, como está essa autarquia a gerir esse problema?

P.J.- Felizmente a Freguesia de Águas Belas é a Freguesia com mais industrias do concelho, a nível de desemprego não de sente tanto, mas existe...

J.A- O que pensa sobre a violência doméstica, que ultimamente tem aumentado drasticamente, no nosso país, e qual a causa/efeito?

P.J.- A violência doméstica existe mas penso que a causa/ efeito deve- se muito à conjuntura económica.

J.A.- Qual a vossa opinião sobre a emigração dos nossos jovens, principalmente os mais credenciados?

P.J.- O anterior governo nada fez para que os nossos jovens mais credenciados (e não só) ficassem, até os incentivou para sair do País! Espero muito sinceramente que este novo governo faça novas políticas para que a situação se reverta ao contrário.

J.A.- Qual a vossa opinião sobre a aceitação de refugiados?

P.J.- A nossa opinião sobre os refugiados é que só os devíamos receber em último recurso, somos um País bastante solidário mas entendo que deveríamos resolver os problemas deles no País deles. Pois a vinda deles trás muitos fatores negativos.

J.A.-Que apoio presta a autarquia aos mais idosos?

P.J.- Apoiamos o nosso centro de dia que presta auxilio aos nossos idosos que tentamos manter ativos proporcionando-lhes algumas atividades.

J.A.-Pedimos que nos faça uma síntese da sua freguesia.

P.J.- A nossa freguesia é uma freguesia bastante envelhecida mas como já referi anteriormente é a que contém maior número de empresas do nosso concelho o que a torna bastante movimentada. Como se encontra numa zona geográfica bastante agradável e como a Junta de Freguesia tenta fazer várias atividades ao longo do ano torna-se uma freguesia bastante ativa.

J.A.-Qual o maior problema com que a sua freguesia se debate?

P.J.- O envelhecimento da população e a imigração/emigração dos jovens é sem duvida um dos maiores problemas com que nos debatemos.

J.A.-Que outros problemas necessitam de maior intervenção?

P.J.- A falta de saneamento básico e uma boa alteração ao PDM.

J.A.-Que perspetivas tem para o futuro da freguesia?

P.J.- Melhorar cada vez mais a qualidade de vida dos cidadãos da Freguesia, é o ponto mais importante para nós.

J.A.-Como é a situação financeira da autarquia?

P.J.- Com o orçamento que nos é destinado pouco ou nada dá para fazer, tornando-se impossível fazer obras. Contudo a nossa autarquia não tem dividas.

J.A.-Qual o apoio que a câmara presta às juntas de freguesia?

P.J.- A câmara ajuda muito pouco, só nos fornece máquinas uma vez por mês.

J.A.-Que tipo de envolvimento a população tem com a autarquia?

P.J.- Mantemos uma relação muito próxima com a nossa população. A nossa junta tem um horário alargado de segunda a sexta (das 9h às 18h30) sendo a única da região a ter este horário, o que nos torna sempre disponíveis para ajudar os nossos munícipes.

J.A.-Que mensagem quer enviar à população da sua freguesia?

P.J.- Quero enviar à população da Freguesia de Águas Belas uma mensagem de esperança, pois que o novo ano traga melhorias em todos os aspetos mas principalmente que traga boas mudanças políticas de modo a que a Junta de Freguesia possa melhorar cada vez mais a qualidade de vida dos nosso munícipes.

J.A.-Como consegue gerir a absorvente vida de autarca com a vida familiar?

P.J.- É bastante difícil conciliar a vida autarca com a vida familiar devido ao tempo que disponibilizo para tratar dos assuntos da autarquia de maneira a prestar a melhor/rápida resolução dos problemas que vão aparecendo aos nosso munícipes.

J.A.-Que mensagem quer deixar ao Jornal das Autarquias?

P.J.- Um especial agradecimento ao jornal das autarquias para que continue a difundir o que de melhor se faz nas freguesias por esse pais fora.

©2007-2017 Jornal das Autarquias Elaborado e mantido por: WEBDEVICE