Setembro 2016 - Nº 107 - I Série - Alentejo - Inscrito no ERC sob o nº 125290  
Alentejo
 

Entrevista do Presidente da Junta de Freguesia Rosário

Joaquim António Guerreiro

   

J.A.-Qual a sua opinião sobre a situação política atual?

P.J.-É uma politica onde não se nota a criação de empregos para o crescimento.

J.A.-Que pensa sobre as novas medidas anunciadas por este governo em exercício?

P.J.-Não há investimentos para melhorar a situação.

J.A.-O aumento de desemprego gerou muita pobreza e, estando essa freguesia inserida num dos distritos considerados de maior carência económica, como está essa autarquia a gerir esse problema?

P.J.-É um problema nacional e quem está a manter esta freguesia é a sociedade mineira Somincor.

J.A-O que pensa sobre a violência doméstica, que ultimamente tem aumentado drasticamente, no nosso país, e qual a causa/efeito?

P.J.-Natural, por causa da falta de emprego e poder económicos.

J.A.-Qual a vossa opinião sobre a emigração dos nossos jovens, principalmente os mais credenciados?

P.J.-Credenciados ou não, mudar de vida e ter condições melhores, porque não.

J.A.-Que apoio presta a autarquia aos mais idosos?

P.J.-Tudo aquilo que esta freguesia puder apoiar apoia.

J.A.-Pedimos que nos faça uma síntese da sua freguesia.

P.J.-É uma freguesia igual a outras mas que não tem poder financeiro pela freguesia que é.

J.A.-Qual o maior problema com que a sua freguesia se debate?

P.J.-É ajudar as pessoas mais credenciadas.

J.A.-Que outros problemas necessitam de maior intervenção?

P.J.-Os problemas são muitos e não há verbas para poder pensar em grandes intervenções.

J.A.-Que perspetivas tem para o futuro da freguesia?

P.J.-É melhorar sempre.

J.A.-Como é a situação financeira da autarquia?

P.J.-Bastante Fraca.

J.A.-Qual o apoio que a câmara presta às juntas de freguesia?

P.J.-Um apoio simbólico mas se não fosse a Câmara a junta não funciona tão bem.

J.A.-Que tipo de envolvimento a população tem com a autarquia?

P.J.-Têm uma boa relação, mas não é isso que conta.

J.A.-Que mensagem quer enviar à população da sua freguesia?

P.J.-O que espero para amanhã ter mais poder financeiro.

J.A.-Como consegue gerir a absorvente vida de autarca com a vida familiar?

P.J.-Por vezes há situações desagradáveis.

J.A.-Que mensagem quer deixar ao Jornal das Autarquias?

P.J.-Quero agradecer a divulgação de todas as freguesias, ser presidente da junta, sem meios não é fácil.

©2007-2017 Jornal das Autarquias Desenvolvido por Webdevice