logo  

JORNAL DAS AUTARQUIAS

Inscrito na E.R.C. sob o nº 125290

Outubro 2017 - Nº 120 - I Série - Coimbra

Coimbra

José Augusto Pais Padrão

Entrevista ao Presidente da União de Freguesias de Foz de Arouce e Casal de Ermio

José Augusto Pais Padrão

J.A.-Qual a sua opinião sobre a situação politica atual?
P.U.F.-Segundo as estatísticas quer nacionais quer internacionais, temos que acreditar que as coisas estão no bom caminho.

J.A.- Sendo essa região uma das mais fustigadas pelos incêndios, quais as medidas a adoptar, de futuro; para minimizar tais calamidades?
P.U.F.-Ordenamento da floresta, devidamente cadastrada e fazer cumprir com rigor a legislação.

J.A.-O aumento de desemprego gerou muita pobreza e, estando esse concelho inserido num dos distritos considerados de maior carência económica, como está essa autarquia a gerir esse problema?
P.U.F.-Em relação ao desemprego no distrito apraz-nos salientar que o concelho da Lousã onde estamos inseridos, não tem aumentado o desemprego.

J.A-O que pensa sobre a violência doméstica, que ultimamente tem aumentado drasticamente, no nosso país, e qual a causa/efeito?
P.U.F.-Uma das causas possíveis para este flagelo, será talvez o desemprego, falta de escolaridade e alcoolismo.

J.A-O que pensa sobre a violência gratuita que se está a gerar na nossa sociedade?
P.U.F.-Penso que a falta de valores e a libertinagem da nossa sociedade contribui para esse fim.

J.A.-Qual a vossa opinião sobre a emigração dos nossos jovens, principalmente os mais credenciados?
P.U.F.-Acho que sempre existiu e vai continuar a existir e noto que acontece mais nos jovens com formação académica.

J.A.-A vinda de refugiados tem causado alguma celeuma. Que opinião tem sobre este tema?
P.U.F.-Não tenho opinião formada sobre esse assunto.

J.A.-Que apoio presta a autarquia aos mais idosos?
P.U.F.-Temos uma ação social organizada no nosso concelho, que conjuntamente com outras instituições (IPSS), fazem a cobertura geral das necessidades dos nossos idosos.

J.A.-Qual o maior problema com que essa freguesia se debate?
P.U.F.-Falta de natalidade, seria viável uma descentralização mais acentuada.

J.A.-Que outros problemas necessitam de maior intervenção?
P.U.F.-Encerramento das escolas contribuiu para a desertificação das aldeias, onde deveriam existir outros critérios de unificação das escolas dentro das freguesias.

J.A.-Que perspetivas tem para o futuro do freguesia?
P.U.F.-Temos vindo a trabalhar no sentido de inverter o abandono dos mais jovens criando espaços apelativos, quer desportivos quer de lazer que os motive a gostar da sua terra.

J.A.-Como é a situação financeira da autarquia?
P.U.F.-Estável

J.A.-Qual o apoio que a câmara presta às juntas de freguesia?
P.U.F.-Elaboramos protocolos interadministrativos que nos permite um apoio de proximidade aos nossos fregueses, com maior rigor.

J.A.-Que mensagem quer enviar à população da sua freguesia?
P.U.F.-Que acreditem no futuro.

J.A.-Como consegue gerir a absorvente vida de autarca com a vida familiar?
P.U.F.-No meu caso sou reformado, o que facilita a gestão do tempo, para prestar atenção e o devido apoio a ambas as partes.

J.A.-Que mensagem quer deixar ao Jornal das Autarquias?
P.U.F.-Que o Jornal das Autarquias divulgue o que há de melhor nas nossas autarquias e que defenda sempre junto do poder central as nossas reivindicações.

Go top